O que achei de São Paulo?

15.9.16

Olá, antenadas!
Foto: Carla Nascimento

Muitas pessoas me pediram para falar o que achei de São Paulo e achei bacana, afinal, por anos, desejei conhecer a cidade e vivia lendo sobre e nada melhor do que saber a opinião de lguém que desejou muito conhecer e finalmente conheceu! 
Eu não sei vocês, mas sempre que desejo muito algo, endeuso a coisa demais e confesso que estava nervosa no dia da viagem, com medo de me decepcionar com tudo e achar a cidade uma grande M*,  mas mesmo correndo este risco, estava feliz, eu estava prestes a conhecer pessoas incríveis que são (eram, agora são amigos reais já que os abracei, beijei e chorei junto) meu amigos virtuais. 
Assim que cheguei, tive um choque com o tamanho das coisas, Maceió e Aracaju são apenas um pontinho perto de tudo por lá, fiquei alguns segundos de boca aberta olhando tudo, olhando as pessoas que, assim como as formigas, caminhavam de um lado para outro sem se importar com os demais, foi bem mágico me sentir em um espaço em que ninguém, exatamente ninguém, estava gastando seu tempo reparando em mim. 
O meu primeiro grande amor em SP foi o aplicativo UBER! Chega rápido, o preço é encantador, o atendimento é ímpar e me senti bem segura, sabendo que tenho acesso a nome, placa e modelo de carro, caso algo dê errado (no mundo de hoje, qualquer coisa já ajuda na segurança, né?). 
Durante meus dias por lá pude reparar em várias coisas que, aqui, jamais verei, talvez. Lá, o longe é bem perto, caminhar por até 40 minutos até chegar ao seu destino é bem normal, coisa que jamais me imaginei fazendo aqui em Aracaju. Nas ruas em que passei, me senti super segura andando, várias noites e madrugadas caminhando pela rua, apenas algumas recomendações sobre segurança, mas nada comparado com a cidade em que moro, em que o assaltantes entram em hospitais, ambulâncias e rádios (não poderia deixar de criticar a segurança local). 

Fotografei na paulistas e me senti tão bem, me perdi no meio das pessoas, reparei elas andando pra lá e pra cá, vi artistas de rua e até youtubers famosos, e lá estava eu, com minha câmera na mão, sem medo de clicar e e passar alguém e tomá-la de mim. Fui no Starbuks  algumas várias vezes, todos eles são lindos para fotografar e a paulista tem vários, confesso que me decepcionei com o sabor, esperava mais, talvez sua fama seja mesmo a beleza. Na paulista é tudo mais caro, mas isso foi culpa minha, que visitei a 25 de março logo no primeiro dia, depois dela, tudo se torna mais caro. Lá na 25 o vulco vulco é frenético, as pessoas entram e saem de lojas, te abordam como loucos para te induzir a comprar, é um labirinto e talvez eu não consiga contar quantos dias gastaria para entrar em todas as lojas e becos, andei pouco, mas fiquei feliz em saber que em algum lugar do mundo, eu achei as coisas baratas (risos). Lá por perto tinham prédios incríveis, aconselho visitar o Martinelli e apreciar a vista maravilhosa que ele oferece. Na Augusta, pude comprovar que nada é o que parece! Durante o dia, uma rua comercial, com algumas galerias maneiras (porém caras) e outras lojas que valem à pena investir, à noite, um universo paralelo em que as pessoas se divertem, fazem amigos, bebem se drogam mas não incomodam ninguém, apenas curtem o momento e eu amei, dancei, cantei, bebi e fui bem feliz. Na liberdade foi tipo "NOSSA, ESTOU NA LIBERDADE. UÉ, CADÊ O RESTO DA RUA?" HAHAHAHA O bairro é gigantesco, mas a rua em que tem as lojas legais para fazer compras não é tão extensa assim, mas vale caminhar mais um pouco para admirar a arquitetura do bairro e claro, trazer alguns temperos dos mercados tradicionais de lá (inclusive, farei post sobre). No metrô eu me senti perdida, talvez se eu voltar lá mais umas 10 vezes, eu aprenda a não me perder, mas adorei a sensação, é rápido, prático e nos locais em que peguei, foram tranquilos. 
Para não me estender muito, afinal, SP é sim uma cidade incrível em que tudo acontece, eu gostaria de encerrar este post com uma afirmação: EU AMEI! Se você tem dúvidas, acabe com ela agora, você precisa conhecer esta cidade um dia, ela valeu cada centavo que gastei, cada dia que sonhei em estar lá, cada caminhada "próxima" de 40 minutos (risos) e cada batida de queixo por conta do tempo loucão. EU AMEI. 

2 comentários:

  1. São Paulo realmente é maravilhoso e te digo algo, eu no segundo dia morando lá já aprendi a andar de trem/metro, parece uma loucura e bem complicado, mas tu se acostuma haha.
    Sobre a Paulista, é o único lugar que eu me sinto mais segura para levar a minha câmera comigo, na 25 nem pensar, não tenho essa coragem, quando vou para lá levo sempre as coisas que eu menos uso, é real.
    Quando voltar vá conhecer os parques, Ibirapuera e Villa Lobos, você irá amar, é doido ver um pedaço verde no meio daqueles prédios gigantesco.
    São Paulo surpreende até que mora a anos por lá. Amei o post ♥
    www.maeeucresci.com

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Não sei se terei tanta facilidade em aprender hahahahahahahahaha Mas que voltar muito em SP

      Excluir

Gostou?
Deixe aqui sua opinião, é muito importante pra mim receber esse feedback <3
Mas lembre-se, ofensas nunca são bem vindas, seja legal, o bem sempre volta.